Press "Enter" to skip to content

Vênus, o planeta do super efeito estufa

Está reclamando da temperatura durante a onda de calor do verão? Sorte a sua não morar em Vênus. A temperatura média da superfície do planeta, durante a noite, é de 698ºC, identificou estudo de um cientista da Índia. O cálculo foi fruto do primeiro mapa global da temperatura da superfície de Vênus à noite.

No sistema solar, Vênus consiste no segundo planeta mais próximo do sol, depois de Mercúrio. O ano em Vênus é bem mais curto do que na Terra. Ela leva somente 225 dias para percorrer uma volta completa em sua órbita.

Por outro lado, a rotação de Vênus em torno do próprio eixo, além de ocorrer na direção oposta à terrestre, demora muito mais tempo. Um dia em Vênus corresponde a 243 dias terrestres. Ou seja, os dias venusianos passam mais devagar do que os anos.

O tamanho, a massa, a densidade aparente e a gravidade se assemelham aos da Terra, o que faz com que Vênus seja chamada de nosso planeta gêmeo. Mas sua atmosfera traz características particulares: mais densa, composta predominantemente por dióxido de carbono – CO2 (aproximadamente 95% da atmosfera), com pressão e temperatura muito superiores.

Isso faz de Vênus um planeta ideal para se estudar o efeito estufa. Consiste em outro exemplo, no sistema solar, do papel do CO2 para os fluxos de energia atmosféricos.

Por causa da presença constante de nuvens de ácido sulfúrico, estima-se que entre 75% a 85% da luz solar que chega a Vênus é refletida de volta para o espaço. Apenas cerca de 2,5% da luz solar incidente é absorvida pela superfície, em comparação com aproximadamente 50% na Terra.

Isso faz de Vênus o terceiro objeto celeste mais brilhante, atrás do sol e da lua.

No entanto, devido às elevadíssimas concentrações atmosféricas de CO2, as temperaturas na superfície de Vênus são infernais.

Mapa da temperatura média noturna de Vênus
Temperatura média da superfície do planeta Vênus. Fonte: figura 1 do estudo.

O estudo realizou um mapeamento das temperaturas do lado noturno do planeta através das medições da sonda espacial Akatsuki. Os dados detectaram uma temperatura média da superfície de 698ºC no lado noturno de Vênus.

Observou-se uma variação espacial da temperatura de mais de 230ºC. Todavia, ao contrário do que acontece na Terra, em que, devido à influência da insolação, registram-se temperaturas mais altas no equador e nos trópicos, e mais baixa à medida que se avança para os pólos, a temperatura em Vênus não varia de acordo com a latitude.

O principal fator para variação da temperatura da noite venusiana foi a altitude. Regiões mais altas apresentaram valores significativamente menores. Dada as características da atmosfera de Vênus, o estudo afirmou que se espera uma diferença pequena, entre 1ºC e 2ºC, entre a temperatura média entre o dia e a noite.

Nosso planeta gêmeo ainda guarda muitos mistérios, que dependerão de novas missões espaciais para serem revelados. Mas já é possível se ter uma boa ideia de como funciona um super efeito estufa.

Mais informações: Singh, D. (2019). Venus nightside surface temperatureScientific Reports9(1), 1137.
Imagem: Flickr/ NASA-JPL

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: