Press "Enter" to skip to content

Sistemas agroflorestais contribuem para o sequestro de carbono

Sistemas agroflorestais podem auxiliar na mitigação do aquecimento global através do sequestro de carbono, indica estudo de pesquisadores dos Estados Unidos. Eles retiram carbono da atmosfera e o armazenam nos solos e na biomassa das plantas.

Combinando o plantio de árvores com cultivos e pecuária, os sistemas agroflorestais permitem um melhor aproveitamento da terra em pequenas propriedades. Através dele o produtor rural pode obter uma diversidade de produtos, como vegetais, grãos, frutas ou madeira, além da criação.

O estudo revisou 53 artigos publicados em todo o mundo a respeito do sequestro de carbono por sistemas agroflorestais. Os dados reunidos mostraram que, enquanto as florestas seqüestram cerca de 25% mais carbono do que qualquer outro uso da terra, os sistemas agroflorestais sequestram significativamente mais carbono do que a agricultura.

Segundo os pesquisadores, em propriedades que migraram da agricultura para o sistema agroflorestal, a quantidade de carbono sequestrada subiu em média 34%. A conversão de áreas de pastagem para a agrosilvicultura elevou em 10% em média o estoque de carbono orgânico do solo.

O estudo foi o primeiro a documentar as diferenças no sequestro de carbono entre florestas, a agrosilvicultura e os sistemas agrícolas tradicionais. Os cientistas ressaltaram que os sistemas agroflorestais podem desempenhar um papel importante na captura do carbono da atmosfera, contribuindo para mitigar ou adiar o aquecimento global.

Fonte: Penn State
Imagem: Flickr/ World Bank Photo Collection

%d blogueiros gostam disto: