Press "Enter" to skip to content

Sexta-feira pelo futuro no Brasil

Produzido pela ONU Brasil, o vídeo acima mostra a mobilização de jovens brasileiros durante o protesto global contras as mudanças climáticas ocorrido em março deste ano.

O movimento tomou conta de mais de 100 países em todo o mundo. Ele teve origem no protesto individual de uma adolescente da Suécia chamada Greta Thunberg. Em agosto de 2018, ela iniciou uma greve de aula, pela qual deixou de ir à escola para protestar em frente ao parlamento sueco, em Estocolmo.

A partir daí, ela passou a realizar o mesmo tipo de protesto todas as sexta-feiras. Seu exemplo ganhou repercussão mundial, inspirando outros jovens a se mobilizarem e a cobrar ações mais efetivas contra o aquecimento global.

Surgiu então o movimento da sociedade civil intitulado ‘Sexta-feira pelo futuro’ – ou Friday for futuro, em inglês. Com a ameaça representada pelas mudanças climáticas, e a inação dos adultos em lidar com o problema, o futuro está ameaçado.

Dessa forma, por que as crianças e adolescentes deveriam continuar frequentando a escola? É melhor se organizar e sair em protesto. Esse é o mote do movimento.

Em março, manifestações foram programadas em 18 cidades no Brasil. O vídeo mostra o exemplo do Rio de Janeiro, onde estudantes do ensino médio e superior se reuniram em frente à Assembléia Legislativa do estado.

A tomar o exemplo de países europeus e da América do Norte, o movimento ainda tem muito a crescer no país. E, cada vez mais, tomar a rua de jovens protestantes e seus cartazes.

Fonte: Nações Unidas

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: