Press "Enter" to skip to content

Projeções do aquecimento global em Minas Gerais

O aquecimento global poderá fazer as temperaturas se elevarem no estado de Minas Gerais e tornar o período seco mais extenso, projetou estudo de pesquisadores brasileiros.

As projeções climáticas constituem ferramentas úteis para os tomadores de decisão. Eles permitem como mudanças climáticas futuras podem levar a impactos sobre as atividades humanas. E um dos setores que mais pode se beneficiar é a agricultura.

No caso de Minas Gerais, por exemplo, uma pesquisa anterior indicou um cenário futuro no qual somente o extremo sul do Estado manteria condições para o cultivo do café. As consequências econômicas seriam significativas, uma vez que Minas Gerais é o maior produtor nacional, representando cerca de 70% do café brasileiro.

Outra pesquisa semelhante avaliou o cultivo de oliveiras. Em um cenário de altas emissões de gases de efeito estufa, a área total do estado inapta ao cultivo subiria de 48% para 90%.

Avaliações de séries históricas de dados meteorológicos mostram evidências ligadas ao aquecimento global em Minas Gerais. Entre 1961 e 2001, o estado registrou tendência positiva da temperatura média em todos os meses do ano. Tendências positivas e significativas também foram observadas para as temperaturas mínima e máxima, compreendendo os últimos 30 anos.

No entanto, de acordo com o estudo, haviam pouquíssimas projeções de cenários climáticos futuros com o foco em Minas Gerais. O objetivo dos pesquisadores foi elaborar um cenário específico para o estado, levando em consideração um cenário de altas emissões de gases de efeito estufa.

Gráfico aquecimento global em Minas Gerais
O gráfico mostra a temperatura média atual (verde) e projetada (vermelho) para o estado de Minas Gerais. Fonte: figura 4 do estudo.

Foi utilizado um modelo climático regional, simulando-se a temperatura do ar e a precipitação para o período entre 2070 e 2095. O estudo incluiu três simulações distintas, cada uma ligada a dados de modelos climáticos globais diferentes.

Os resultados sugeriram que, no cenário considerado, a temperatura média do estado poderá subir 5oC. A quantidade de precipitação total sazonal do verão aumentaria, enquanto o inverso ocorreria no inverno.

As chuvas também ficariam mais intensas, com maior volume em eventos extremos, exceto no inverno. O clima futuro se caracterizaria por maior aridez. Cairia o número de dias úmidos entre o outono e a primavera, enquanto que o número de dias consecutivos secos subiria em todas as estações do ano.

Os pesquisadores afirmaram que o estudo poderá contribuir para orientar ações de adaptação do estado de Minas Gerais às mudanças climáticas.

Mais informações: Reboita, M. S., de Almeida Marrafon, V. H., Llopart, M., & da Rocha, R. P. (2018). Cenários de mudanças climáticas projetados para o Estado de Minas GeraisRevista Brasileira de Climatologia1.
Imagem: figura 9 do estudo – projeções de dias consecutivos secos ao longo das estações do ano, em comparação com o observado no presente

%d blogueiros gostam disto: