Press "Enter" to skip to content

Projeção de maior erosão no Paraná

Como consequência do aquecimento global e das mudanças climáticas, a perda do solo por erosão hídrica no estado do Paraná poderá atingir níveis críticos no futuro, sugere estudo de pesquisadores da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

De acordo com o estudo, erosão hídrica é aquela provocada pela água da chuva. Esse fenômeno é comum na área rural, especialmente em áreas de solo descoberto. Nas cidades, devido à maior impermeabilização da superfície, a erosão hídrica usualmente se dá em locais de descarte das águas da chuva.

A propensão de uma determinada região à erosão hídrica pode ser medida por meio do índice de erosividade. Por meio dele, é possível identificar os períodos do ano de maior risco, bem como estudar e comparar regiões geográficas diferentes.

A fim de investigar o índice de erosividade da chuva no Paraná e os impactos das mudanças climáticas até o ano de 2.100, os pesquisadores revisaram os dados de precipitação pluvial diária (em mm) de 28 estações meteorológicas distribuídas pelo estado. Foram consideradas séries históricas entre os anos de 1980 e 2009.

Mapa do índice de erosividade da chuva no estado do Paraná para o período entre 1980 e 2009. Fonte: figura 2 do estudo.

Através de um modelo climático, foram foram simulados padrões diários de precipitação no estado até 2.100, considerando um cenário de aquecimento de 1,7ºC acima dos níveis pré-industriais, e outro de aquecimento de 4,8ºC.

Observou-se uma grande variação espacial do índice de erosividade da chuva no Paraná. O valor mais alto ocorreu na região das Quedas do Iguaçu, com 12.339,65 MJ.mm.ha, e o menor Cerro Azul.

O sudoeste do estado mostrou índices elevados ao longo de pelo menos 8 meses, enquanto que, mais ao leste, os valores máximos se verificaram no verão.

Os resultados das simulações indicaram, no cenário pessimista, uma grande elevação do índice de erosividade. O nível máximo projetado foi de 17.500 MJ.mm.ha, sendo que o sudoeste do Paraná consistiria na região mais afetada.

Os pesquisadores concluíram que o aquecimento global irá potencialmente alterar o regime de chuvas no estado. Com isso, espera-se uma intensificação dos processos erosivos, com a possibilidade de trazer sérios problemas ambientais.

Mais informações: Análise da erosividade da chuva no estado do Paraná e cenários futuros impactados por mudanças climáticas globais
Imagem: Freeimages

%d blogueiros gostam disto: