Press "Enter" to skip to content

Os vinhos da Borgonha sob a influência do aquecimento

Os vinhedos da tradicional região produtora de vinho de Borgonha, na França, são testemunhas do aquecimento global. Os dados de produtores da região mostram que as temperaturas subiram nas últimas décadas e o clima passou para um novo normal, identificou estudo de pesquisadores de universidades da Alemanha, da França e da Suíça.

O início da colheita da uva consiste em uma prática coletiva na região desde a Idade Média. Segundo o estudo, a prática representa uma importante fonte de dados documentais. Em especial, os registros das datas de início da colheita das uvas, que formam a série contínua mais longa de dados fenológicos na Europa e servem para estimar as temperaturas da primavera e verão.

Reconstruções anteriores do início das colheitas na Borgonha haviam sido realizadas, abrangendo  os anos entre 1370 e 2003. No entanto, a reconstrução sofria de limitações na acuracidade e na falta de homogeneidade. A recente descoberta de material manuscrito em arquivos de uma cidade local introduziu um novo pedaço no quebra-cabeças.

A partir do manuscrito sobre a produção de vinhos, que cobria os anos entre 1371 e 2010, os pesquisadores elaboraram uma nova série do início da colheita de uvas em Borgonha. Eles confirmaram a série por meio da comparação com dados sobre a temperatura, coletados em Paris desde o ano de 1658, e outras referências.

Gráfico de data de colheita e temperatura média na Borgonha
A linha superior do gráfico mostra a data de início da colheita de uvas. A linha inferior traz a temperatura média. Fonte: figura 8 do estudo.

Com 664 anos de extensão, a nova série apresentou uma correlação com outros dados sobre a temperatura, além de outras referências. A série se divide em dois momentos: de 1354 a 1987, as uvas foram colhidas em média a partir de 28 de setembro; nos últimos 31 anos, entre 1988 e 2018, o início da colheita foi em média 13 dias antes.

A nova séria evidencia que, no passado, anos extraordinariamente quentes e secos eram raros. A partir de 1988, período de aquecimento mais acelerado da Borgonha, anos extraordinariamente quentes e secos se tornaram a norma.

Mais informações: Labbé, Thomas, et al. “The longest homogeneous series of grape harvest dates, Beaune 1354–2018, and its significance for the understanding of past and present climate.” Climate of the Past 15.4 (2019): 1485-1501.
Imagem: Flick/ Kim Howard

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: