Press "Enter" to skip to content

O que sabem os estudantes sobre mudanças climáticas?

Em março deste ano, ocorreu a marcha global pelo clima. Em uma sexta-feira, mais de um milhão de estudantes deixaram de ir às aulas, especialmente na Europa e nos Estados Unidos, para protestar contra a falta de ação política contra o aquecimento global.

A marcha fez parte de um movimento cada vez mais forte em cidades europeias e norte-americanas. Jovens estão se mobilizando ao redor do mundo para cobrar de governos e políticos ações mais efetivas de mitigação do aquecimento, como a redução das emissões de gases de efeito estufa.

Apesar de algumas demonstrações acontecerem no Brasil, a marcha global pelo clima não alcançou a mesma dimensão no país do que aquela registrada em cidades como Londres, no Reino Unido, Estocolmo, na Suécia, Tóquio, no Japão.

Estarão os estudantes brasileiros – a geração que terá de arcar com as consequências – ainda alheios aos impactos das mudanças climáticas?

Expandir a abordagem da educação ambiental com foco nas mudanças climáticas nos currículos de todos os níveis de ensino constituiria uma importante ferramenta na busca das tão necessárias transformações, sugeriu estudo de pesquisadores brasileiros.

A educação ambiental promove a compreensão coletiva das crises ambientais, apontou o estudo, além de contribuir para a melhoria da relação entre as pessoas e o meio ambiente. Quando orientada para as mudanças climáticas, a educação ambiental busca uma alfabetização sustentável e climática da população.

Mas ainda há pouca pesquisa a respeito das percepções sobre as mudanças climáticas dos estudantes brasileiros, e do papel da educação ambiental nesse contexto. O estudo representou um primeiro passo, através da aplicação de um questionário em uma amostra dos estudantes da Universidade de Brasília, no Distrito Federal.

Os resultados mostraram que a grande maioria dos estudantes considerava que mudanças climáticas estão ocorrendo, e continuarão no futuro. Eles também reconheciam que as causas se deviam tanto a fatores naturais e como antrópicos, realçando o papel das atividades humanas no atual processo de aquecimento global.

Também se verificou o reconhecimento, por parte dos estudantes, de que os setores mais afetados pelas mudanças climáticas são o meio ambiente e a biodiversidade, o acesso à água, a saúde e o fornecimento de alimentos. Eles também afirmaram que suas ações individuais contribuiriam no enfrentamento do problema, e que também poderiam influenciar outras pessoas.

Apesar de demonstrar conscientização sobre o aquecimento global e as mudanças climáticas, isso talvez não se traduza em mudanças comportamentais, ressaltou o estudo. Isso levaria a uma ausência de ação por parte dos estudantes.

Outro ponto importante disse respeito ao meio de comunicação utilizado como fonte de consulta. A maioria dos estudantes afirmaram se informar através da internet. Nesse ponto, os pesquisadores ressaltaram o papel das instituições de ensino.

Elas precisam estar abertas aos meios de comunicação e informação atuais, como a internet, ao mesmo tempo em que submetem à análise tais fontes e informações. A crítica ganha importância frente aos erros presentes na mídia, que devem ser identificados e discutidos pelos professores.

Os pesquisadores concluíram que pouca informação tem sido efetivamente transmitida aos alunos do nível superior, apesar da legislação estabelecer a obrigatoriedade da educação ambiental de forma transversal em todos os níveis de ensino.

Como alertaram os pesquisadores, os efeitos das mudanças climáticas são inexoráveis. A educação ambiental, se melhor aplicada, poderá servir para aprofundar o conhecimento junto aos estudantes. E funcionar como um catalizador de ações de combate ao aquecimento global.

Mais informações: Mesquita, P.D.S., Braz, V.D.S., Morimura, M.M. and Bursztyn, M., 2019. Percepções de universitários sobre as mudanças climáticas e seus impactos: estudo de caso no Distrito Federal. Ciência & Educação (Bauru)25(1), pp.181-198.
Imagem: Flickr/Takver

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: