Press "Enter" to skip to content

O gráfico das eras do gelo

Um dos estudos seminais da ciência do clima foi realizado no leste da Antártica, na região de Vostok. Por meio da perfuração da calota polar, cientistas extraíram com sucesso núcleos de gelo que datavam de milhares de anos atrás. Puderam assim descrever com detalhes as eras do gelo.

Por meio de análises das características físicas e químicas dos núcleos de gelo, foi possível extrair informações com grande precisão a respeito das condições ambientais do passado.

O gráfico acima apresenta os resultados extraídos do núcleo de gelo de Vostok. Ele retrata, ao longo dos quatro últimos ciclos glaciais, as variações da temperatura, das concentrações de dióxido de carbono – CO2 – e de metano – CH4 -, de um isótopo de oxigênio – indicador do volume de gelo -, e da quantidade de insolação no mês de junho.

No último um milhão de anos, o planeta tem sido dominado por ciclos de grandes mudanças no sistema climático. Curtas fases interglaciais, de maior calor, são intercaladas a fases glaciais, mais frias e de duração média de 100.000 anos.

Vários componentes do sistema climático passam por profundas alterações entre as fases do ciclo. O nível do mar é dramaticamente reduzido. Grandes calotas polares se formam na América do Norte, na Sibéria e no norte da Europa.  Há uma expansão das geleiras continentais. Os padrões de circulação da atmosfera e dos oceanos muda.

A pesquisa do passado da Terra, denominada de paleoclimatologia, construiu as bases para o entendimento do aquecimento global e das mudanças climáticas. Os ciclos das eras do gelo são condicionados por flutuações na precessão, obliquidade e excentricidade da órbita do planeta.

Mas se observa uma estreita correlação entre a temperatura e as concentrações atmosféricas de gases de efeito estufa. Esse gases atuam como importantes amplificadores das tendências introduzidas pelas flutuações na órbita terrestre, contribuindo significativamente para a ocorrência dos ciclos glaciais e interglaciais.

Fonte e gráfico: Climate and atmospheric history of the past 420,000 years from the Vostok ice core, Antarctica

%d blogueiros gostam disto: