Press "Enter" to skip to content

O frio provocado pelas grandes erupções

Erupções em larga escala de vulcões foram responsáveis por momentâneas mas significativas alterações meteorológicas globais no passado, identificou estudo de um grupo de cientistas de universidades da Coréia do Sul e dos Estados Unidos.

A atividade vulcânica interfere no sistema climático e na troca de energia entre a Terra e o espaço. Eles podem levar a mudanças de curto, como no caso de erupções singulares de vulcões, ou de longo prazo, capazes de alterar de forma acentuada a estrutura do sistema climático e seus componentes.

A influência se deve ao material emitido pela atividade vulcânica. Ele é composto por partículas de enxofre, que uma vez suspensas na atmosfera aumentam a fração de radiação solar refletida de volta ao espaço. Com isso, a quantidade de energia absorvida diminui, causando um breve episódio de resfriamento do planeta.

Também são emitidos gases de efeito estufa. No passado geológico terrestre, atribuem-se mudanças no sistema climático às atividades vulcânicas de larga escala e duração de milênios.

O estudo investigou o primeiro tipo de influência de três erupções vulcânicas de grande magnitude ocorridas nos últimos mil anos. A mais antiga foi do vulcão Eldgjá, na Islândia, que explodiu no ano 934. O vulcão Kuwae, localizado na ilha de Vanuatu, ao largo da costa oriental da Austrália, entrou em atividade em 1452. A última erupção avaliada foi a do vulcão Laki, também da Islândia, de 1783. 

Amostras de sedimentos de oito sítios arqueológicos no Caribe, nos Estados Unidos e na Guatemala foram analisadas em laboratório. Os cientistas buscaram identificar a presença de platina, um tipo de metal gerado durante as erupções e presente na forma de finas partículas nas cinzas dos vulcões.

A idade dos sedimentos foi detectada por meio do método de datação por radiocarbono. Dessa forma, pode-se associar os sedimentos dos sítios arqueológicos a cada uma das erupções. Segundo os cientistas, as partículas de platina serviram como um indicador da distância percorrida pelas cinzas vulcânicas.

Verificou-se uma ligação entre mudanças nas condições climáticas globais, fora dos ciclos regulares, e os eventos vulcânicos. O estudo indicou, por exemplo, que a erupção do vulcão Eldgjá teria emitido para a atmosfera material suficiente para refletir a luz do sol e reduzir significativamente a temperatura média global por alguns anos.

As erupções em larga escala são eventos imprevisíveis e pouco comuns. Quando a próxima acontecer, o mundo todo vai sentir a sua influência.

Fonte: Universidade de Cincinnati
Mais informações: Positive Platinum anomalies at three late Holocene high magnitude volcanic events in Western Hemisphere sediments
Imagem:
 Unsplash/ Marc Szeglat

%d blogueiros gostam disto: