Press "Enter" to skip to content

O derretimento das geleiras registrado em fotografias

A criosfera corresponde às áreas do planeta onde a paisagem é dominada pela neve, pelo gelo ou pelos solos congelados. Inclui o Ártico, a Antártica, e o topo de cadeias montanhosas localizadas em médias e baixas latitudes e cobertas por geleiras e neve. A criosfera atravessa um momento de recente e súbita contração, que se traduz na perda de massa – ou gelo.

Estima-se que, desde os anos 1900, as geleiras cujo volume está diminuindo se tornaram cada vez mais comuns do que aquelas cujo volume tem aumentado. O monitoramento de mais de 5.000 geleiras espalhadas em dezenove diferentes regiões do mundo registrou que as taxas de perda de massa do início deste século são sem precedentes. A principal influência na retração global das geleiras é o aumento das temperaturas do ar causada pelo aquecimento global, mas também contribuem, para geleiras que terminam no mar, o aumento da temperatura da água e a mudança de correntes oceânicas.

Os efeitos podem ser vistos em fotografias publicadas por um time de cientistas dos Estados Unidos em artigo da revista americana de geologia. Além de resumir as causas e observações da retração da criosfera, os cientistas incluíram também exemplos de geleiras localizadas no Alasca, na Islândia, no Peru e na Suíça (slides abaixo). A intenção foi promover a conscientização sobre o impacto do aquecimento global sobre a criosfera.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Mais informações: Savor the Cryosphere
Imagens: James Balog/Extreme Ice Survey – fotos (i-j) Lonnie Thompson

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: