Press "Enter" to skip to content

No Peru, lagos no lugar de geleiras

O aquecimento global está causando a retração de geleiras em montanhas ao redor do mundo. Na região dos Andes peruanos, as modificações podem agravar a escassez hídrica, em especial durante a estação seca. Relatório da Autoridade Nacional de Água do Peru identificou os possíveis locais em que o derretimento das geleiras poderá levar à criação de novos lagos.

O Peru fornece um bom exemplo de como as mudanças climáticas afetam e continuarão a impactar a vida das pessoas. O país se caracteriza pela distribuição desigual de recursos hídricos. Enquanto a água se concentra na parte do país localizada na bacia amazônica, a população e a maior parte da indústria se concentram na região costeira do Pacífico, árida e seca.

Nesse contexto, as geleiras dos Andes representam uma importante fonte de água. Inclusive para a capital do país, Lima, que atualmente vive uma situação de escassez hídrica à combinação do clima árido com o crescimento da cidade. O país também produz boa parte de sua energia através da hidreletricidade, fonte vulnerável às mudanças no fluxo de água das geleiras andinas.

A tendência de retração traz consigo importantes modificações, entre as quais está o surgimento de novos lagos em depressões anteriormente ocupadas pelo gelo. A formação de lagos introduz modificações no acesso e usos da água, bem como aumentam os riscos desastres como inundações. Constitui uma significativa mudança na paisagem, como séria implicações para a sociedade peruana.

Nesse sentido, o Relatório da Autoridade Nacional de Água do Peru buscou identificar os locais nos Andes onde novos lagos podem se formar a partir do derretimento das geleiras. Com isso, servirá subsídios para o planejamento de medidas de adaptação antecipadas aos impactos dessas mudanças.

Foram identificados 287 locais com depressões nos leitos glaciais superiores a 10.000 m² – maiores do que 1 hectare. Elas representaram prováveis locais de formação de novos lagos, estando distribuídas em 11 das 18 cordilheiras glaciais do país. Em conjunto, representam um volume de aproximadamente 231 milhões de m³.

Simulação de formação de lago glacial
Simulação de possível local de formação de um novo lago glacial na Cordilheira Branca. Fonte: figura 3 do estudo.

Desse total, 53 lagoas se encontram em processo ou já concluíram sua formação.  De acordo com o relatório, é provável que um número significativo de lagos inicie seu processo de formação ainda na metade deste século, em um cenário de manutenção das taxas de aquecimento global. Outras 112 lagos tem o potencial de se formar a partir de meados do século.

O relatório apontou que, por se formarem em depressões do leito rochoso, os novos lagos funcionarão como barragens estáveis para o fluxo de água das geleiras. Todavia, a maioria ficará próxima de encostas ou picos rochosos extremamente íngremes. Esse ambiente, com presença de solos congelados e gelo, também estará submetido à alterações introduzidas pelo aquecimento.

Em longo prazo, poderá subir a instabilidade das encostas, elevando o risco de grandes desmoronamentos de rocha ou gelo em direção aos novos lagos. Aumentará portanto o risco de desastres causados por ondas e inundações, mesmo para populações ou infraestrutura a distâncias consideráveis abaixo dos lagos.

Pesquisas mais detalhadas devem ser realizadas, a fim de melhorar a projeção das futuras mudanças nas geleiras dos Andes. Mas os resultados apontam para a necessidade de planejamento da gestão do uso da água em curto, médio e longo prazo, alertou o relatório. As autoridades também devem analisar o risco de desastres, estabelecendo prioridades para o aprofundamento dos estudos e para a gestão dos riscos.

As mudanças climáticas estão modificando a paisagem dos andes peruanos. A gestão de recursos hídricos precisa se adaptar à nova realidade, preparando-se para os desafios do futuro.

Mais informações: PG+, P. G., Guardamino, L., Haeberli, W., Muñoz, R., Drenkhan, F., Tacsi, A., & Cochachín Rapre, A. (2019). Proyección de lagunas futuras en las cordilleras glaciares del Perú.
Imagem: Figura 1 do relatório/ Miguel Morán

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: