Press "Enter" to skip to content

Projeções do Banco Mundial para a América Latina

Uma das iniciativas do Banco Mundial relacionada ao aquecimento global é a publicação de relatórios avaliando potenciais impactos sobre as atividades humanas. O objetivo é fornecer avaliações mais detalhadas de como as alterações causadas pelas mudanças climáticas nos sistemas ambientais irão se refletir sobre os sistemas humanos.

Investigando diferentes cenários de aquecimento futuro, os relatórios do Banco Mundial abordam a frequência, a intensidade e a magnitude dos impactos, bem como sua interação e reversibilidade. Impactos causados pelas mudanças climáticas podem se relacionar de forma não linear com o aumento da temperatura, ou podem gerar uma cascata de outros impactos.

Os últimos relatórios lançados pelo Banco Mundial abordam os impactos das mudanças climáticas e as vulnerabilidades sociais em cinco diferentes regiões do globo, entre elas a América Latina e o Caribe (o mapa acima mostra as regiões, com a síntese dos principais impactos em um cenário de aquecimento global de 4°C).

Fruto de 3 anos de trabalhos, os relatórios mostram que todas as regiões estudadas enfrentarão impactos das mudanças climáticas, mesmo em cenário de aquecimento limitado a 1,5 a 2°C. menor aquecimento. No cenário de aquecimento mais acentuado (de 4°C), os resultados indicam impactos severos sobre os sistemas naturais e humanos, comprometendo seriamente o desenvolvimento e a erradicação da pobreza. 

Para a América Latina e Caribe, as projeções do relatório do Banco Mundial indicam a ocorrência de inúmeros impactos. Espera-se uma alteração nos regimes de precipitação, aumento da intensidade das ondas de calor, aumento da aridez, do risco de secas, e do nível do mar. Além disso, prevê-se uma maior intensidade média dos ciclones tropicais e das tempestades.

As geleiras tropicais deverão diminuir substancialmente, sendo que aquelas dos Andes do sul são menos sensíveis ao aquecimento, possuindo um ritmo de retração mais lento. O relatório projeto uma redução nos rendimento agrícolas, da pecuária e da pesca, mas identificando oportunidades para cultivos e áreas específicos – como o cultivo de arroz em alguns países e a pesca nas águas mais ao sul da América do Sul.

Projeta-se também uma redistribuição das espécies no continente, ameaçando a biodiversidade terrestre.  O risco de degradação da floresta amazônica se tornará maior, assim como o risco de episódios de branqueamento dos corais. Os impactos físicos e biológicos se traduzirão em desafios às atividades humanas praticadas na região.

Os relatórios do Banco Mundial contribuem com o entendimento da relação entre clima e desenvolvimento. A partir dele, busca-se propor novos temas de pesquisa e novas ações direcionadas ao desenvolvimento sustentável, em um contexto de condições climáticas em mudança.

Mais informações: Turn down the heat: regional climate change impacts on development e Climate change impacts in Latin America and the Caribbean and their implications for development
Imagem: Figura 1 retirada da primeira referência – Síntese dos principais impactos das mudanças climáticas nas diferentes regiões do mundo

Comments are closed.