Press "Enter" to skip to content

Menos nitrogênio limitará o sequestro de carbono

Os ecossistemas terrestres não irão absorver tanto dióxido de carbono – CO2 – da atmosfera como no passado, alertou estudo de um time internacional de cientistas. As plantas estariam perdendo a capacidade de sequestrar o carbono em função do declínio de nitrogênio.

Por meio da fotossíntese, a vegetação retira o CO2 do ar, utilizando-o para o seu crescimento. Elas contribuem dessa forma para absorver parte das emissões provenientes das atividades humanas, retardando o aumento das concentrações atmosféricas e a intensificação do efeito estufa.

Mas o crescimento da vegetação depende também da disponibilidade de nutrientes do solo. Um dos principais é o nitrogênio, amplamente utilizado como fertilizante pela agricultura ao redor do mundo.

De acordo com o estudo, umas das possíveis consequências do aquecimento global seria a redução da disponibilidade de nutrientes. A elevação do CO2 atmosférico e as estações de crescimento mais longas fazem subir a produtividade da vegetação. O consumo de nutrientes cresce, o que não é acompanhado por uma maior disponibilidade.

Para investigar a disponibilidade global de nitrogênio, os cientistas utilizaram mais de 43.000 amostras, coletadas ao longo de 37 anos. Eles descobriram que, em pradarias e florestais naturais, a disponibilidade de nitrogênio para as plantas caiu.

O exame das tendências em diferentes espaços climáticos mostrou uma queda em todas as faixas de temperatura e precipitação média anual avaliadas. Os resultados sugerem um declínio global na oferta de nitrogênio em relação à demanda das plantas.

Os resultados também corroboram várias outras linhas de evidência da disponibilidade decrescente do nitrogênio, como análise de anéis de árvores ou de amostras folhas de herbários dos últimos 75 a 150 anos.

Criou-se uma situação contraditória. De um lado, os cultivos agrícolas estão saturados de nitrogênio por causa dos fertilizantes, trazendo, inclusive, impactos ambientais. De outro lado, em resposta ao aquecimento global, a vegetação em ambientes naturais passou a conviver com uma deficiência de nitrogênio.

A restrição imposta pela deficiência de nitrogênio pode levar a vegetação a absorver menos carbono da atmosfera. Isso tem implicações para projetar cenários futuros de emissões de gases de efeito estufa. Retirando menos carbono do ar, a contribuição dos ecossistemas terrestre seria menor do que o suposto atualmente.

Assim, as concentrações atmosféricas de CO2 subiriam mais do que o projetado.

Além disso, uma vez que a qualidade nutricional das plantas também é afetada, pode haver efeitos sobre os animais herbívoros – que se alimentam das plantas.

Fonte: Universidade de Indiana
Imagem: Unsplash/ David Peters

%d blogueiros gostam disto: