Press "Enter" to skip to content

Medições e concentração atmosférica do CO2

Produzido pela Administração Nacional dos Oceanos e Atmosfera – NOAA, na sigla em inglês -, dos Estados Unidos, o vídeo acima traz os resultados do monitoramento das concentrações atmosféricas de dióxido de carbono – CO2.

Na primeira sequência do vídeo, os gráficos mostram o período entre janeiro de 1979, quando as concentrações do CO2 eram de 336 partes por milhão – ppm, e janeiro de 2016, quando subiram para 403 ppm.

Estima-se que as concentrações pré-industriais fossem de 278 ppm.

O gráfico da esquerda apresenta as medições realizadas mensalmente em diversas regiões do planeta, tanto no hemisfério norte e quanto no hemisfério sul. As bolas indicadas na linha representam os locais de monitoramento.

Dois pontos estão destacados no gráfico. A bola grande e vermelha indica os dados do monitoramento realizado no laboratório de Mauna Loa, no Havaí. Devido ao trabalho do cientista Dave Keeling, lá começaram as primeiras medições sistemáticas do CO2.

A bola grande e azul indica os dados do monitoramento realizado em uma estação científica na Antártica.

À direita, um pequeno mapa indica os locais de monitoramento. Abaixo, o gráfico registra a evolução das concentrações do CO2 a partir de 1979.

Na sequência, o vídeo retrocede ainda mais no tempo, comparando as concentrações atuais com as varições do CO2 atmosférico dos últimos 800 mil anos, quando o sistema climático alternou entre períodos de era do gelo – as glaciações – e períodos interglaciais, como o atual.

A reconstrução das concentrações atmosféricas de CO2 do passado se baseou em registros paleoclimatológicos. No auge das glaciações, as concentrações diminuíam para o patamar de 185 ppm. Os períodos interglaciais eram acompanhados geralmente por concentrações acima de 250 ppm.

Os locais e métodos do monitoramento eliminam a influência local da influência de plantas ou solos. Assim, é possível detectar as concentrações médias do gás na atmosfera livre.

Fonte: NOAA

%d blogueiros gostam disto: