Press "Enter" to skip to content

Mapa de retração da calota polar da Antártica

Uma das consequências do aquecimento global é a diminuição de longo prazo da massa de gelo das calotas polares do planeta. Em função do volume massivo, a retração das calotas polares contribui para o aumento do nível médio do mar.

Detectar a tendência de mudança nas calotas polares apresenta desafios, devido às flutuações de curto prazo na quantidade de neve e no avanço das geleiras em direção ao mar. Dessa forma, a fim de identificar possíveis tendências, as variações da queda da neve devem ser isoladas.

Foi isso que um time internacional de cientistas realizou. Eles reuniram imagens de satélite da calota polar da Antártica, cobrindo os últimos 25 anos, com medições da elevação do terreno. Combinaram os dados com um modelo climático regional, de forma a identificar as variações na quantidade de neve.

O mapa acima apresenta os resultados. Apesar da maior parte da calota polar da Antártica se manter estável, o estudo registrou modificações significativas no oeste do continente. Nessa região, 24% da área da calota polar estaria em um estado de desequilíbrio dinâmico. Em outras palavras, derretendo.

No mapa, indica-se a média de alteração da elevação do terreno registrada pelo monitoramento por satélite entre 1992 e 2017. As cores mostram diminuição (vermelho) ou aumento (azul) da elevação em metros por ano.

Duas das geleiras que compõem o oeste da calota polar da Antártica (nos pontos do mapa indicados pelos números 21 e 22), denominadas Pine Island e Thwaites, apresentaram as maiores taxas de derretimento. Nos 25 anos do monitoramento, a perda de massa dessas geleiras subiu cinco vezes. Em alguns locais, a espessura diminuiu 120 metros.

A estimativa dos cientistas foi que o oeste da Antártica perdeu uma média de 66 gigatoneladas por ano entre 1992 e 2017. A calota polar como um todo contribui com um aumento de cerca de 4,6 milímetros no nível médio do mar no mesmo período.

Mais informações: Shepherd, Andrew, et al. “Trends in Antarctic Ice Sheet Elevation and Mass.” Geophysical Research Letters (2019).
Mapa: figura 2 do estudo

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: