Press "Enter" to skip to content

O impacto local do aquecimento global

O impacto do aumento das temperaturas sobre as comunidades de plantas deve variar consideravelmente. Estudo de pesquisadores da Mongólia, da República Checa e dos Estados Unidos sugere que os impactos dependem do contexto local. 

O aquecimento global afeta ou afetará a temperatura e o regime de chuvas em todo o planeta, com impactos sobre a ecologia dos sistemas naturais. Mas, conforme indicado pelo estudo, as mudanças na temperatura e na precipitação tendem a seguir trajetórias separadas.

Nesse sentido, compreender os impactos ecológicos dessas mudanças exige a elaboração de cenários. Deve-se explorar as consequências da elevação da temperatura em situações com diferentes níveis de umidade do solo ou precipitação.

Usualmente, os experimentos manipulam somente uma das variáveis – a temperatura ou a precipitação. Ou então manipulam de forma acoplada a temperatura e a umidade do solo. O problema é que, na vida real, as mudanças nessas variáveis são bem mais complexas.

Um conjunto de múltiplos fatores contribui, junto com as mudanças na temperatura e no regime de chuvas, para os impactos nos ecossistemas. Eles não são, afirmam os pesquisadores, completamente entendidos pela ciência. Nesse sentido, eles realizaram um estudo no qual a temperatura e a umidade foram manipuladas separadamente. O objetivo foi explorar como mudanças na temperatura interagem com mudanças na precipitação.

O estudo se deu em duas áreas na estepe do norte da Mongólia, cujas características locais de elevação, aspecto e estrutura da comunidade de plantas diferia. Com o uso de equipamentos especiais, a temperatura nos pontos de análise foi elevada.

O aumento da temperatura causaria um efeito de secagem. Assim, permitiria comparar a resposta da comunidade de plantas dos dois diferentes locais, cujas condições naturais de umidade eram distintas – um ponto era naturalmente mais seco, o outro mais úmido.

Além disso, no ponto de análise mais seco, a quantidade de água também foi manipulada, de forma a simular uma alteração da precipitação e da umidade do solo. 

O experimento permitiu examinar como o aquecimento e a precipitação afetam a temperatura e a umidade do solo, o que, por sua vez, afetam a produtividade e a diversidade das plantas. 

A expectativa dos pesquisadores era que o aumento das temperaturas e o efeito da secagem tivessem impacto negativo na diversidade e produtividade das plantas, especialmente no ponto naturalmente mais quente e seco.

O aumento da temperatura tendeu a reduzir a produtividade e a diversidade, enquanto que o aumento da precipitação teve um efeito contrário, positivo. Mas a resposta das comunidades de plantas dependeu do contexto: o ponto mais seco se mostrou mais vulnerável à perda de diversidade.

Todavia, os impactos não puderam ser explicados somente pelas variáveis manipuladas pelo estudo – a temperatura e a precipitação. Enquanto o aumento da temperatura provocou pouca influência no ponto mais úmido, no ponto mais seco, somente a manipulação da precipitação, sem alterar a temperatura, também não implicou em mudanças.

Em geral, as diferenças de produtividade e diversidade naturais observada entre os pontos de análise foi muito maior do que as diferenças induzidas pelo experimento.

Os pesquisadores concluíram que diferenças na paisagem foram centrais no modo com que a comunidade de plantas de diferentes locais respondeu às variáveis da umidade e temperatura. Compreender os impactos do aquecimento global nos ecossistemas irá exigir uma avaliação local, em várias escalas.

Mais informações: Effects of increased temperature on plant communities depend on landscape location and precipitation
Imagem: Pixabay

%d blogueiros gostam disto: