Press "Enter" to skip to content

Imagem do lariço, a árvore mais resistente ao frio

Em resposta às mudanças climáticas, árvores coníferas localizadas na China estão crescendo mais rapidamente. A descoberta foi realizada por estudo de pesquisadores de universidades da China e dos Estados Unidos.

Conhecida popularmente como lariço ou alerce – foto acima -, a espécie apresenta uma distribuição comum nas florestas boreais presentes no nordeste da Ásia.

Somente o lariço tem a capacidade de suportar as condições climáticas extremamente frias das zonas de solos congelados da Rússia, da Mongólia e do norte da China. No que diz respeito ao frio, pode-se dizer que o lariço á a árvore mais resistente do planeta.

Mas o aquecimento global tem introduzido grandes modificações em ecossistemas de altas latitudes do hemisfério norte. Trazem com isso degradação do ambiente, ameaçando a sobrevivência do lariço. No caso das zonas de solos congelados, o aquecimento altera a estrutura dos solos e transforma a paisagem.

Para investigar como a espécie está respondendo às alterações, o estudo avaliou os anéis de crescimento de árvores de uma rede de 12 parcelas distribuídas no nordeste da China. Os anéis de crescimento guardam marcas do desenvolvimento anual de cada árvore.

Identificou-se um aumento no crescimento da espécie na última década. Entre 2005 e 2014, o crescimento registrado foi superior àquele dos 40 anos anteriores. O aumento se mostrou mais forte nas árvores antigas, com mais de 300 anos de idade, provavelmente porque elas possuem raízes mais desenvolvidas.

O principal fator por trás do crescimento seria a mudança na temperatura da superfície do solo. Durante o inverno, as baixas temperaturas da superfície do solo limitavam o desenvolvimento do lariço. As árvores cresciam apenas durante o verão.

O aquecimento global, no entanto, se traduziu em um aquecimento dos solos. A temperatura dos solos na região analisada subiu acentuadamente a partir de 2004. Segundo o estudo, as maiores temperaturas fizeram com que, no inverno, os solos deixassem de representar uma limitação ao crescimento das árvores.

Temporariamente, o lariço irá se beneficiar das novas condições. Contudo, se a tendência de aquecimento continuar, os solos congelados da região podem se alterar a tal ponto que inviabilizariam a manutenção das florestas de lariço.

Mais informações: Zhang, Xianliang, et al. “Warmer winter ground temperatures trigger rapid growth of dahurian larch in the permafrost forests of northeast China.” Journal of Geophysical Research: Biogeosciences (2019).
Imagem: Flickr/ Tatters

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: