Press "Enter" to skip to content

Sexta-feira é dia de greve contra mudanças climáticas

O dia 15 de março de 2019 representa um novo marco nas discussões sobre as mudanças climáticas. Hoje é palco da primeira greve estudantil internacional contra o aquecimento global.

O movimento teve início com os protestos individuais de uma adolescente da Suécia. Em agosto de 2018, Greta Thunberg, então com 15 anos de idade, decidiu realizar um protesto contra a falta de ação do governo de seu país.

Durante o período das eleições do país, Greta sentava-se todos os dias em frente ao parlamento sueco, segurando um cartaz onde estava escrito: “Greve escolar pelo clima”.

Ela havia parado de frequentar a escola como forma de protesto, solicitando que o país adotasse medidas para a redução das emissões de gases de efeito estufa. Após as eleições, Greta passou a protestar somente nas sexta-feiras.

De lá para cá, o exemplo de Greta se espalhou pelo mundo afora. Convidada para participar da última Convenção da ONU sobre Mudanças Climáticas em 2018, ela disse aos participantes: “Vocês dizem que amam os seus filhos acima de tudo, mas estão roubando o futuro deles”.

Em janeiro, convidada para participar do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, Greta foi ainda mais direta. Em seu discurso, ela afirmou que “em lugares como Davos, as pessoas gostam de contar histórias de sucesso. Mas seu sucesso financeiro veio a um custo negligenciado. Temos que reconhecer que fracassamos em relação às mudanças climáticas”.

Hoje, milhões de estudantes, em milhares de cidades ao redor do mundo – especialmente na Europa e nos Estados Unidos -, estarão em greve pelo clima. Somarão as suas vozes à de Greta Thunberg.

Ontem, um dia antes da greve estudantil internacional, Greta foi indicada ao prêmio nobel da Paz.

O vídeo acima, do site português EsquerdaNet, apresenta uma síntese da greve estudantil de hoje e do papel de Greta Thunberg para o início do movimento.

Fonte: EsquerdaNet

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: