Press "Enter" to skip to content

Gráfico da temperatura média do ar sobre os continentes

O planeta se encontra em uma fase de aquecimento global, como mostra o gráfico acima, abrangendo o período entre 1850 e 2018. A temperatura média do ar sobre os continentes cresce a uma taxa mais rápida do que a temperatura média global.

O gráfico foi publicado em relatório publicado este ano pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas – IPCC, na sigla em inglês – sobre os efeitos atuais e futuros das mudanças climáticas sobre os continentes, usos da terra e ecossistemas terrestres.

A linha cinza do gráfico traz a tendência da temperatura média global, um indicador elaborado a partir da combinação da temperatura média da superfície dos oceanos com a temperatura média do ar nos continentes. A linha vermelha mostra somente o cálculo da temperatura média do ar nos continentes.

O cálculo desses indicadores de temperatura se baseou na análise de vários conjuntos de dados de diferentes centros de pesquisa. Observa-se que a tendência contínua de aumento das temperaturas tem sido mais acentuada nos continentes. Desde 1979, a temperatura do ar nos continentes subiu a uma taxa aproximadamente o dobro da registrada para a água superficial dos oceanos.

Dessa forma, a temperatura média global, que inclui dados da temperatura do ar e da superfície das águas, apresenta um crescimento menor. Enquanto o crescimento da temperatura média global no período foi de cerca de 1ºC, nos continentes a temperatura média do ar subiu 1,44ºC desde o período pré-industrial.

Pesquisas identificaram que a diferença no aumento da temperatura entre o ar dos continentes e a superfície da água do mar se deve a diferenças na evaporação, a feedbacks climáticos nos continentes, e aos aerossóis. As observações da tendência de temperatura e as simulações dos modelos climáticos corroboram as distintas taxas de aquecimento do ar sobre a terra e da água do mar.

O aquecimento mais veloz do ar sobre os continentes traz inúmeros impactos, ligados, por exemplo, a processos de desertificação, à produção de alimentos e segurança alimentar, ou à manutenção dos ecossistemas terrestres.

Os recursos naturais terrestres se encontram sob crescente pressão das demandas humanas. As mudanças climáticas irão agravar essa situação.

Mais informações: IPCC, 2019. Climate Change and Land, an IPCC special report on climate change, desertification, land degradation, sustainable land management, food security, and greenhouse gas fluxes in terrestrial ecosystems.
Gráfico: figura 2.2 do relatório do IPCC

Informações científicas e recursos audiovisuais sobre o aquecimento global, o efeito estufa e as mudanças climáticas
%d blogueiros gostam disto: