Press "Enter" to skip to content

Eventos de chuvas extremas estão interligados

Eventos de chuvas extremas em uma região do planeta estão interligados com eventos em outra região. A conexão entre um evento e outro pode se estender por longas distâncias, identificou estudo de universidades da Alemanha e do Reino Unido.

Frequentemente, os fenômenos meteorológicos em pontos distintos do globo estão correlacionados. A ligação entre os eventos muitas vezes ocorrem através de longas distâncias espaciais. Usualmente os extremos, como ondas de calor ou inundações, exibem esse padrão de conectividade.

De acordo com o estudo, compreender os padrões de conexão de eventos extremos em diferentes áreas geográficas possui grande importância para a previsão do Tempo.

Em um contexto de alteração da frequência e intensidade de extremos devido ao aquecimento global, aprimorar a capacidade de previsão do Tempo auxiliará na adaptação aos possíveis impactos.

Para investigar a conectividade entre eventos extremos de chuva, os cientistas utilizaram dados de satélite da precipitação coletados a partir de 1998. Por meio de um método baseado em teoria de sistemas e uma nova técnica de correção estatística, eles identificaram os eventos que estavam interligados.

Observou-se um padrão de conectividade entre a ocorrência de chuvas extremas tanto em pontos geograficamente perto quanto em pontos muito distantes. No segundo caso, o estudo sugeriu que a conexão se dava por meio de correntes de ar de alta velocidade na atmosfera, denominadas de ondas de Rossby.

Por exemplo, a passagem de uma onda de Rossby sobre a Europa pode desencadear eventos extremos de chuva. Cerca de 5 dias depois, a passagem da mesma onda pela Índia favorecerá a ocorrência de chuvas torrenciais lá.

O vídeo acima mostra a formação de ondas de Rossby atmosféricas no hemisfério norte. Fonte: NASA

Identificaram-se conexões entre as chuvas extremas do período de monções do centro-sul da Ásia, leste da Ásia e da África, e também entre o centro-sul da Ásia e os extratrópicos europeus, norte-americanos e do hemisfério sul.

Dessa forma, o estudo concluiu que as ondas de Rossby apresenta um papel de conexão em escala global de eventos de precipitação extrema. A expectativa dos cientistas é que a descoberta auxilie na melhoria dos modelos de previsão do Tempo. Assim será possível elevar a previsibilidade de ocorrência de chuvas extremas.

O vídeo abaixo (em inglês) apresenta uma síntese do estudo.

Fonte: Imperial College
Imagem: Mapa de conectividade de chuvas extremas na Índia. Adaptado da figura 3 do estudo.

%d blogueiros gostam disto: