Press "Enter" to skip to content

El Nino e derretimento da Antartica

ROSS ICE SHELF

Estudo publicado no jornal Nature Communications registrou um dos maiores episódios de derretimento superficial da geleira de Ross (imagem acima, retirada do estudo), no oeste da Antártica, durante o mês de Janeiro de 2016. O episódio foi um dos três maiores já observados na região desde 1978.

O clima da região oeste da Antártica é menos rigoroso do que o da região leste. Por causa do relevo menos elevado e da presença de massas de ar marítimas, é comum a temperatura nas áreas baixas do interior do continente chegar a 0°C. Contudo, episódios de derretimento superficial de geleiras são raros, mesmo no verão. O processo tem sido causado pelo aquecimento das correntes marítimas, que provocam o derretimento de gelo na base das geleiras.

Segundo o estudo, dois fatores contribuíram para o fenômeno. O primeiro foi a presença de nuvens baixas, que em determinadas circunstâncias interferem positivamente na temperatura da superfície. O segundo foi o forte El Nino de 2015-2016, que influenciou a circulação atmosférica local.

Não há na literatura científica consenso se episódios de derretimento superficial das geleiras do oeste antárctico permanecerão raros ou se irão se tornar mais frequentes no futuro próximo. No segundo caso, o processo de derretimento em curso seria acentuado.

O estudo pode ser acessado clicando aqui (doi:10.1038/ncomms15799).

%d blogueiros gostam disto: