Press "Enter" to skip to content

Benefícios da intensificação da agropecuária

A intensificação da agropecuária pode contribuir para o Brasil alcançar seu compromisso de mitigação do aquecimento global. A medida poderia reduzir as emissões de gases de efeito estufa e o desmatamento ao mesmo tempo em que aumentaria a produção pecuária, afirma estudo de pesquisadores brasileiros e do Reino Unido.

A Contribuição Nacionalmente Determinada – NDC – do Brasil prevê uma redução das emissões entre 36% e 39% até 2020, considerando como base o ano de 2005. Segundo o estudo, as principais estratégias de mitigação brasileiras estão voltadas para a silvicultura e as alterações no uso do solo. Inclui redução de 80% do desmatamento na Amazônia, e 40% no Cerrado. 

Outra estratégia em implementação no país é o programa Agricultura de Baixo Carbono – ABC. Ele oferece linhas de crédito com taxas de financiamento mais baixas para produtores rurais que adotem tecnologias de mitigação de emissões de gases de efeito estufa. Uma das medidas, por exemplo, é a restauração de pastagens degradadas.

Para avaliar a viabilidade do programa, os pesquisadores desenvolveram um modelo bioeconômico, reproduzindo as condições observadas nos biomas do Cerrado, da Amazônia e da Mata Atlântica. Eles avaliaram a área total de pastagem degradada que precisaria ser restaurada no período entre 2020 e 2030, a fim de se alcançar a meta de redução das emissões. Levou-se em consideração as metas de redução do desmatamento.

Os resultados sugerem que, em escala nacional, seria viável restaurar um total de 18,42 milhões de hectares. Desse total, 8,91 milhões de hectares se localizavam no Cerrado, e 5,23 na Amazônia e 4,28 na Mata Atlântica. A restauração precisaria ser complementada com a adoção de suplementos concentrados de alimento para uma média de 33% do rebanho.

O custo estimado para a recuperação da área total de pastagens degradadas foi estimado em US$ 440 milhões por ano. O custo por hectare variou entre US$ 241 e US$ 284,3, dependendo do tipo de bioma. O estudo aponta a viabilidade do programa ABC e das metas de mitigação brasileiras.

A estratégia de intensificação agropecuária por meio da restauração de pastagem pode ser adotada também em outros países. Em especial, na América Latina e potencialmente na África subsariana.

Mais informações: The role of agricultural intensification in Brazil’s Nationally Determined Contribution on emissions mitigation
Imagem: Unsplash/ Jenny Hill

One Comment

  1. […] é por meio da intensificação das práticas agrícolas. Entre as medidas adotadas, encontra-se o Programa de Agricultura de Baixo Carbono, cuja meta prevê a expansão de sistemas agrícolas integrados em 4 milhões de hectares até […]

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: