Press "Enter" to skip to content

Avalanches não são mais as mesmas

As avalanches de neve estão sofrendo a influência do aquecimento global em regiões montanhosas ao redor do planeta. Qual o impacto do contínuo aumento da temperatura média global sobre as avalanches? Para responder essa questão, estudo de pesquisadores suíços investigou o clima do passado.

Nas regiões montanhosas, os efeitos do aquecimento global tem sido mais intensos. As temperaturas nesses locais tem subido acima da média. Entre as consequências, observa-se a retração das geleiras existentes, aumento da frequência e intensidade de avalanches, e a alteração nos recursos hídricos.

O local do estudo foi o estado de Himachal Pradesh, na Índia. Lá, o governo do país está construindo uma rodovia, incluindo um dos maiores túneis do subcontinente indiano. O problema é que tem crescido o risco da estrada de acesso ao túnel sofrer com avalanches de neve.

Entre 2013 e 2015, os pesquisadores realizaram investigações na região, cuja altitude varia entre 3.000 e 4.000 m. Um dos objetivos foi identificar a interferência do aquecimento global em curso sobre a frequência de avalanches.

O estudo empregou o método da dendocronologia. Por meio dos anéis de crescimento de quase 50 árvores, extraiu-se informações a respeito das condições climáticas e da ocorrência de avalanches no local. Os dados foram analisados com o auxílio de um modelo climático, a fim de avaliar a relação entre o risco de avalanche e as condições do clima. 

De acordo com os pesquisadores, o método empregado permitiu que se voltasse no tempo, até 1855. De lá até o presente, a pesquisa detectou a ocorrência de 38 avalanches de neve no local de estudo.

Ficou nítida a influência significativa do aquecimento global. Até a metade do século XX, verificou-se em média uma avalanche a cada década no local de estudo. A partir da segunda metade do século, tanto a frequência quanto a intensidade das avalanches subiu. Atualmente, ocorre em média uma avalanche por ano.

O estudo indica que as avalanches ganharam em volume, percorrendo maiores distâncias. A alteração na dinâmica das avalanches foi atribuída ao aumento das temperaturas médias registradas na região. A estrutura da cobertura de neve muda sob as novas condições, bem como os períodos quando a neve começa a cair e quando começa a derreter.

As avalanches não são mais as mesmas. E os risco ficaram maiores.

Fonte: Universidade de Genebra
Imagem: Flickr

Comments are closed.