O aquecimento global em tempo real

Artigo de um grupo de pesquisadores do Canadá, da Nova Zelândia e do Reino Unido propõe a utilização de um novo indicador do aquecimento global. Apresentado em tempo real, ele foi elaborado de modo a facilitar o acesso e a compreensão pela comunidade não científica, além de reduzir o ruído introduzido pela variabilidade climática interna e natural.

Segundo o artigo, enquanto os cientistas estão familiarizados com a influência da variabilidade natural na temperatura média global, atualmente o principal indicador de aquecimento global, o mesmo não acontece com os formuladores de políticas. Isso pode influir na forma como os últimos percebem a evolução do aquecimento global e, consequentemente, na implementação de políticas de mitigação e adaptação.

Além disso, os pesquisadores reconhecem que o indicador da temperatura média global é uma construção da ciência. Nesse sentido, ele está exposto a interpretações. Pode-se, por exemplo, utilizar somente uma única série de dados provenientes de um único centro de pesquisa e produzir o indicador, ou produzir outro a partir do conjunto de dados de diversos centros.

No artigo, os pesquisadores investigam um novo índice proposto anteriormente por outro estudo científico. Em vez de retratar somente a temperatura média global, o novo índice leva em consideração a influência de fatores naturais e do fator humano – pela emissão de gases de efeito estufa – sobre o balanço energético da Terra.

Dessa forma, a partir do novo índice é possível separar o aquecimento global causado pelo homem das variações climáticas naturais. A vantagem é que ficariam reduzidas as dúvidas a respeito das causas por trás da evolução da temperatura média global, se de origem de flutuações naturais ou se consequência do aumento das concentrações atmosféricas de gases de efeito estufa.

Gráfico com o índice de aquecimento global de janeiro de 1950 a maio de 2017. A linha laranja indica a contribuição humana, a linha azul a contribuição de fatores naturais. A linha vermelha mostra a evolução da temperatura média global, combinando os dois fatores. As linhas finas e pretas representam os dados mensais de temperatura. Fonte: www.globalwarmingindex.org.

O índice é aplicado para o período entre 1950 e 2017 (ver gráfico acima).  Os resultados apontam que em maio de 2017, o aquecimento global atingiu 1,01°C acima do nível pré-industria (entre 1850 e 1879). Entre 1950 e 2017, o crescimento foi de aproximadamente 0,63°C.

Segundo o novo indicador, fatores naturais não exerceram influência significativa. Isso levou os pesquisadores a afirmar que todo o aquecimento observado desde 1850-79 é resultado das atividades humanas. Nos últimos vinte anos, o ritmo de aquecimento foi de cerca de 0,16 °C por década.

Os pesquisadores disponibilizaram o novo índice no site www.globalwarmingindex.org. Lá, o índice é atualizado em tempo real.

Mais informações: A real-time Global Warming Index
Imagem: www.globalwarmingindex.org