Press "Enter" to skip to content

2017 foi o segundo ano mais quente já registrado

O ano de 2017 foi o segundo mais quente registrado no período histórico recente, afirma o Centro Meteorológico Europeu. A conclusão foi baseada na análise do conjunto de dados do programa Copernicus sobre a temperatura da superfície terrestre ao longo do ano passado.

O programa Copernicus consiste no principal programa de monitoramento da temperatura global realizado pelo Centro Meteorológico Europeu. Ele fornece informações atualizadas a repeito de um conjunto de dados meteorológicos.

A análise da temperatura global em 2017 conclui que o ano foi cerca de 0,1°C mais frio do que 2016. Dessa forma, 2016 mantém o recorde como o ano mais quente do registro histórico, feito alcançado em parte graças à influência de um intenso El Niño.

O cálculo da temperatura média global combina os dados de milhões de observações meteorológicas de regiões terrestres e da superfície do mar, incluindo monitoramentos de satélite. Os dados são incorporados em um modelo computacional, a fim de produzir uma reanálise completa da atmosfera.

De acordo com o Centro Meteorológico Europeu, as temperaturas em 2017 superaram a média climatológica do período compreendido entre 1981 e 2010 na maioria das regiões do mundo. Ele bateu o recorde de ano mais quente no qual não se verificou a contribuição do El Niño.

Pelo contrário, condições mais frias de La Niña, na parte oriental do oceano Pacífico, foram observadas tanto no início quanto no final de 2017. Mesmo assim, o ano registrou uma temperatura média cerca de 1,2°C maior do que o nível pré-industrial.

Fonte: Copernicus
Imagem: Mapa da temperatura média de 2017 em relação à média 1981-2010/ Copernicus-ECMWF

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: