Press "Enter" to skip to content

Secas e a eutrofização de reservatórios do semiárido

O aumento da frequência e intensidade de secas poderá fazer a eutrofização dos reservatórios no semiárido brasileiro mais frequente. A conclusão foi resultado de estudo de cientistas brasileiros das Universidades Federais da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Como consequência do aquecimento global, os padrões de chuva tem se alterado, juntamente com o aumento das temperaturas. As tendências de regiões áridas e semiáridas é de conviverem com situações de secas ainda mais prolongadas até 2100.

As secas das regiões semiáridas usualmente diminuem o nível de água dos reservatórios e dos lagos. Com isso, aumenta-se as concentrações de nutrientes presentes na água. A hipótese dos pesquisadores era que os reservatórios do semiárido se tornariam mais susceptíveis à eutrofização.

Segundo o estudo, a eutrofização é um processo de alteração do ecossistema aquático de reservatórios e lagos. Ele tem origem no enriquecimento da água por nutrientes, principalmente fósforo e nitrogênio. Em condições ideais de temperatura, a maior quantidade de nutrientes promove o acelerado florescimento de espécies de cianobactérias, provocando, entre outros, desequilíbrio do ecossistema e degradação da qualidade da água.

Para testar a hipótese, foram investigados 16 reservatórios localizados na bacia hidrográfica do rio Piancó, de clima considerado seco, e na bacia hidrográfica do rio Seridó, de clima um pouco mais úmido. A caracterização de eventos de seca foi realizada por meio de dados climatológicos das bacias, caracterizando-se o impacto na redução do nível dos reservatórios.

A partir de coletas de amostras de água, o estudo avaliou as variações na qualidade, em especial de indicadores de eutrofização – as concentrações de fósforo total, nitrogênio total e clorofila-a. O estudo também comparou a influência de períodos secos, muito secos e extremamente secos tanto no nível quanto na qualidade das águas.

A seca causou reduções no nível dos reservatórios nas duas bacias hidrográficas. Durante eventos classificados como extremamente secos, verificou-se a eutrofização de todos os reservatórios estudados. Contudo, as concentrações de nutrientes foram bem superiores naqueles localizados na bacia do rio Piancó, de clima mais seco.

Os dados apontam que a eutrofização esteve associada à diminuição do nível dos reservatórios em todos os períodos amostrados. Além dos eventos de seca, o tipo de clima local também exerceu influência significativa na variação da qualidade da água.

Os pesquisadores concluíram que as diferenças no regime de precipitação entre as duas bacias afetaram a qualidade da água e o estado trófico dos reservatórios. Os efeitos da precipitação podem ser intensificados com a redução do volume de água.

O estudo auxiliará nas projeções dos impactos das mudanças climáticas nos ecossistemas de água doce do semiárido brasileiro.

Mais informações: Water volume reduction increases eutrophication risk in tropical semi-arid reservoirs
Imagem: Figura 1 do estudo – mapa da área de estudo

%d blogueiros gostam disto: