Press "Enter" to skip to content

Alguns recifes de coral são mais resistentes ao aquecimento

Sob a influência do aquecimento global, a temperatura da superfície dos oceanos está aumentando. Como consequência, eventos de branqueamento de recifes de coral se tornaram mais frequentes.

Tais eventos podem levar à mortandade de corais. Mas estudo de pesquisadores dos Estados Unidos e do Reino Unido identificaram que alguns recifes suportam melhor temperaturas mais altas da água, evitando que o processo de branqueamento ocorra.

Em geral, o evento de branqueamento acontece de forma heterogênea ou irregular ao longo da extensão de um recife de coral. A fim de investigar o motivo da heterogeneidade, os pesquisadores decidiram examinar em maior detalhe, espacial e temporal, os eventos de branqueamento.

Eles investigaram décadas de dados de campo, coletados em 118 pontos e abrangendo 5 regiões de recifes de corais ao redor do mundo.

Sabia-se que algumas espécies toleram aumento de temperaturas maiores. O estudo descobriu outro fator que contribuía para a resiliência dos corais: a variabilidade diária da temperatura da água.

Nas regiões que experimentavam uma maior variação da temperatura – entre o máximo, durante o dia, e o mínimo, durante a noite -, os corais apresentaram menor probabilidade de passar por eventos de branqueamento severo. A variação tornou os corais mais fortes e preparados para suportar o estresse térmico.

A descoberta do estudo contribuirá no aprimoramento da projeção de impactos do branqueamento nos recifes do coral ao redor do mundo. Antes, porém, será preciso mapear os locais onde se encontram os corais mais resilientes.

A partir daí, estratégias de conservação podem ser implementadas, a fim de proteger os recifes de coral de pressões impostas pela pesca ou outras atividades humanas.

Fonte: Universidade da Califórnia
Mais informações: High frequency temperature variability reduces the risk of coral bleaching
Imagem: Unsplash/ Milos Prelevic

%d blogueiros gostam disto: