Press "Enter" to skip to content

Impacto do El Nino na agricultura

Entre os anos de 1961 e 2010, a produtividade agrícola sofreu a influência de fenômenos climáticos, em especial ciclos do El Nino e a Oscilação do Atlântico Norte, indica estudo de um time internacional de cientistas. Dois terços da área cultivada mundial é afetada por esse tipo de fenômeno, particularmente na África, América Latina e Ásia.

Segundo o estudo, tanto o El Nino quanto a Oscilação do Atlântico Norte interferem em processos hidroclimatológicos, com consequência sobre o rendimento das culturas agrícolas em todo o mundo. Aprofundar o conhecimento de como essas oscilações impactam a agricultura poderia contribuir para uma melhor adaptação.

Com esse objetivo em vista, os cientistas realizaram um estudo global da produtividade dos 12 principais cultivos nas últimas cinco décadas. Combinando dados e modelos computacionais, eles puderam analisar as variações espaciais e isolar o impacto do clima sobre a agricultura.

O estudo sugere que 67% das terras agrícolas globais estão localizadas em áreas sob a influência das oscilações climáticas avaliadas. Em fases de maior intensidade, verificaram-se reduções no rendimento das culturas agrícolas.

Aproximadamente dois terços da produção global de alimentos é realizada nessas áreas, que abrigam 68% da população mundial.

As perdas da agricultura podem ser significativas. Por exemplo, no El Nino de 2016, a produção de cereais em parte do sul da África caiu 12%, expondo a população local à insegurança alimentar.

As informações obtidas com o estudo podem auxiliar no aumento da resiliência da agricultura das regiões afetadas.

Mais informações: Two-thirds of global cropland area impacted by climate oscillations
Imagem: adaptado da figura 5 do estudo – mapa de áreas mundiais cuja agricultura se encontra sob influência de um dos fenômenos climáticos analisados (ENSO indica El Nino e NAO a Oscilação do Atlântico Norte).

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: