Press "Enter" to skip to content

Mapa do balanço energético da Terra

O mapa acima traz o balanço energético da Terra. O balanço é calculado a partir da quantidade de energia absorvida na forma de radiação solar e da quantidade de energia emitida para o espaço como radiação infravermelha.

O monitoramento do balanço energético do planeta teve início em 1959, com o lançamento pela NASA, a agência espacial dos Estados Unidos, do satélite Explorer 7. Atualmente, através de um conjunto de satélites é possível com precisão a radiação solar que chega ao planeta, a fração que é refletida de volta ao espaço, e a radiação infravermelha emitida pela Terra.

Medindo essas três variáveis ao longo das diferentes latitudes, revela-se o transporte de energia dos trópicos em direção aos pólos. Pode-se dizer que a Terra absorve energia do sol nos trópicos e perde energia para o espaço em regiões de altas latitudes.

O mapa apresenta o balanço energético calculado a partir dos dados de satélite obtidos entre 1985 e 1986. Valores positivos, ressaltados pelas cores amarela, laranja, vermelha e lilás, indicam áreas na qual a quantidade de energia absorvida é maior do que a quantidade de energia perdida para o espaço.

Por outro lado, valores negativos, indicados pelas cores verde e azul, mostram áreas nas quais a quantidade de energia absorvida é menor do que a quantidade de energia perdida para o espaço.

Dessa forma, regiões com valores negativos – altas latitudes – emitem energia para o espaço que foi absorvida pelas regiões com valores positivos – baixas latitudes. A energia é transmitida de um ponto ao outro do planeta por meio da atmosfera e dos oceanos. 

Fonte e mapa: Academia Nacional de Ciências, Engenharia e Medicina dos Estados Unidos

Comments are closed.